OS QUATRO NÍVEIS DE RESPOSTA
DAS ESSÊNCIAS FLORAIS (4 R's)

Durante 20 anos colecionando casos e relatos de terapeutas, temos observado que a terapia floral envolve quatro níveis básicos de resultados, conhecidos como Quatro R's da Terapia Floral. (A pesquisa original relativa a esses estágios da
transformação da alma está no livro "Flowers that Heal", de Patricia Kaminski). Estes estágios não ocorrem em todos os casos, e conquanto normalmente ocorram na ordem listada, podem operar simultaneamente, ou em sequência alterada.

OS QUATRO R's DE RESPOSTA DAS ESSÊNCIAS - UM RESUMO

1- Alívio / Relaxamento ou Rejuvenescimento (em inglês: Release / Relaxation ou Rejuvenation) - esta é a mais imediata e perceptível resposta às essências florais. É muitas vezes sentida como um alívio físico ou uma virada.
Nesta primeira fase da cura, os sistemas de energia dentro do corpo físico e alma são estimulados e funcionam através de um novo centro de equilíbrio. Um senso geral de calma, relaxamento, ou alerta é normalmente experimentado, embora um
espectro de outras respostas fisiológicas possa ocorrer, como mudanças na respiração, sono e apetite. Equanto muitas respostas promovem um senso de bem estar, algumas podem ser desagradáveis ou inexperadas, como a liberação de lágrimas se estiver sendo tratado o pesar, ou sonolência pronunciada para algumas condições de stress e devastação. Essas respostas psicológicas iniciais gradualmente decrescem conforme os estímulos das essências florais são integrados e equilibrados dentro do complexo mente-corpo.

2- Compreensão e Reconhecimento (Realization / Recognition) - neste estágio as qualidades aquetípicas dos florais trabalham mais profundamente dentro da alma, produzindo novas percepções cognitivas e comportamentais. Uma "consciência testemunha" é desenvolvida, que permite insights nos aspectos
encobertos ou "sombrios" da personalidade, que têm contribuido para padrões disfuncionais. Reconhecendo essas partes de nós mesmos, mudamos não só fisiologiacamente, mas psicologicamente. Assim como no primeiro estágio, esses
insights psicológicos iniciais podem às vezes ser desconfortáveis, mas conforme vamos nos conhecendo mais honestamente e ganhando controle sobre os aspectos escondidos de nossa personalidade, adquirimos grande clareza emocional e mental, flexibilidade interior e bem estar.

3- Reação, Resistência e Reconciliação (Reaction / Resistance and Reconciliation) - os primeiros dois estágios lidam na maior parte com o tempo presente, e podem ser suficientemente curadores para os temas do corpo-alma que não estiverem profundamente padronizados. No entanto, na maioria do trabalho de cura podemos traçar até a origem de profundas influências que operaram nos profundos subterrâneos da consciência, afetando toda a saúde, sistemas de crença, atitudes e potencial criativo de cada indivíduo. Essas feridas mais significativas da alma normalmente envolvem sua história, como experiências primitivas da infância, em épocas de grande vulnerabilidade, condicionamentos religiosos, políticos ou culturais, estress traumático que não foi totalmente resolvido na época de sua ocorrência, ou padrões cármicos inscritos no destino da alma ao nascer. Total habilidade na aplicação dos florais no estágio 3 facilita o trabalho psicológico profundo, combinada com modalidades como aconselhamento, trabalho com sonhos, meditação e visualização, arte-terapia e outras técnicas de auto
conhecimento. Este estágio pode parecer retrógrado quando velhos padrões transpõem os esforços corretos de mudança na direção oposta. O estágio alquímico é composto por uma "crise de percepção" que libera tanto os resíduos físicos quanto
psicológicos do passado. Reconciliando os aspectos enterrados da auto-identidade e os integrando com o entendimento consciente, a alma adquire cura profunda e transformação.

4- Renovação e Reconstelação (Renewal and Reconstellation) - enquanto nos primeiros dois estágios opera-se primariamente no tempo presente, e no terceiro estágio alcança-se a profundidade do passado da alma humana, no quarto estágio aponta-se para o destino futuro. No quarto estágio somos capazes de identificar novas possibilidades concernentes ao propósito de vida e na capacidade de manifestar esse propósito. Uma das verdades profundas da genuína terapia
floral é que quando a ferida da alma é tratada de uma maneira transformacional, aquelas áreas onde antes havia dor e limitação tornam-se pontos nodais para novos potenciais e evolução. Por exemplo, um indivíduo que possa ter sido vítima de discriminação social e sofria de baixa auto-estima, raiva e baixa vitalidade física, pode usar a terapia floral para transformar essas condições limitantes em qualidades
positivas de força interior, dignidade e e consideração compassiva pelo sofrimento dos outros. Essas virtudes da alma irão levar a novas possibilidades no destino e potencial criativo dessa pessoa.

Equipe do Flower Essence Society

  2003 - Nova Era